Avaliação para Aprendizagem

A Primeira Escolha fornece às instituições educacionais avaliações de aprendizagem que se aplicam desde o 3º ano do Ensino Fundamental até a 3ª série do Ensino Médio, sempre com a perspectiva de coletar informações válidas e relevantes que auxiliem os educadores
a potencializar a aprendizagem dos alunos.

Externa, padronizada e de larga escala

O tipo de avaliação educacional fornecida pela Primeira Escolha às escolas é comumente chamado de avaliação externa, o que significa que os instrumentos de avaliação são elaborados por um agente externo. No caso das avaliações da Primeira Escolha, elas têm ainda os seguintes atributos: são padronizadas e aplicadas em larga escala.

Avaliação Padronizada

Avaliação é padronizada

De forma resumida, que o objeto dessa avaliação segue padrões pré-estabelecidos em uma matriz de referência e que seus resultados são mensurados em uma escala padronizada, que não se altera entre as aplicações, permitindo comparabi-lidade no tempo, por meio da disponibilização de séries histó-ricas de desempenho.

Avaliação larga escala

Avaliação é de larga escala

Remete à sua abrangência. As avaliações externas da Primeira Escolha são aplicadas, anualmente, a milhares de alunos de instituições de ensino de todo o Brasil.

 

 

Em função desses atributos, as avaliações externas da Primeira Escolha servem a propósitos complementares e distintos daqueles das avaliações internas da escola. Estas últimas – importantíssimas – têm por finalidade regular os processos educacionais locais, tanto a partir
da finalidade somativa (de certificação da aprendizagem), quanto da finalidade formativa (regulação

da aprendizagem em processo). Já a finalidade essencial das avaliações externas da Primeira Escolha é diagnóstica, fornecendo à escola indicadores de aprendizagem que permitam tomar decisões pedagógicas e organizacionais visando à promoção da aprendizagem, tais como ajustes nos programas de ensino e matrizes curriculares, intervenções diferenciadas para diferentes grupos de alunos etc.

Parceria e diálogo com as escolas

A despeito de que os instrumentos da avaliação externa sejam produzidos fora da escola, o bom uso dos resultados demanda que a escola
se aproprie dos propósitos
e dos  resultados da avaliação.

A interpretação dos resultados pressupõe seu cotejamento com expectativas que são próprias de cada instituição de ensino, à luz de seu currículo, de suas metas e, de forma geral, de seu projeto pedagógico. A tomada de decisões, em função das evidências coletadas pelo processo avaliativo e de sua interpretação, também só pode ser empreendida pelos profissionais que atuam na escola. 

Por essa razão, a Primeira Escolha compreende que suas avaliações externas ganham valor na medida em que as escolas desenvolvem
maior protagonismo no processo. Pensando nisso, foi criado o Programa Avaliação para Aprendizagem, que congrega avaliação externa, devolutivas pedagógicas e formação continuada.  O objetivo do programa é estreitar a parceria e o diálogo com as escolas, contribuindo
para aumentar o repertório dos educadores acerca do tema da avaliação. 

 

Converse com a nossa equipe!